Notícias

Imagem

DSBH participa de reunião com superintendente da 6ª Região Fiscal

Durante a reunião, Luiz Sérgio sustentou que a localização dos setores é a que melhor atende ao público externo.A Diretoria da DS BH, juntamente com a Diretoria Executiva Nacional e Anfip-MG, reuniu-se na tarde de segunda-feira, 17 de fevereiro, com o superintendente da 6ªRegião Fiscal, Hermano Lemos de Avelar Machado, para tratar sobre as transferências na DRF-BH e sobre a situação dos Auditores-Fiscais que trabalham na Inspetoria.

O presidente da DS BH, Luiz Sérgio Fonseca Soares, iniciou a reunião mencionando as transferências de setor ocorridas na DRF-BH, que têm causado grande prejuízo ao ambiente institucional da Receita Federal do Brasil. Na oportunidade, Hermano Machado afirmou que este item não estava incluído na pauta da reunião e que somente discutiria o assunto com a presença da delegada da DRF-BH, Regina Célia Batista Cordeiro. Uma nova reunião para tratar do tema será agendada.
 
Foi discutida, então, a preocupação dos servidores da Inspetoria, quanto a uma possível transferência para o Aeroporto de Confins. Indagado sobre o fato, o superintendente afirmou que em sua análise, a transferência de algumas seções da IRF-BH para Belo Horizonte foi um erro, que a Fiscalização poderia funcionar no centro da capital ou em Confins, mas que não havia, ainda, a decisão de mudar as seções para o Aeroporto.
 
Durante a reunião, Luiz Sérgio sustentou que a localização dos setores, que hoje se encontram no prédio do Ministério da Fazenda, é a que melhor atende ao público externo, pois a quase totalidade dos importadores, exportadores e seus representantes, despachantes aduaneiros e advogados, encontra-se em Belo Horizonte.  Segundo ele, são indispensáveis em Confins apenas os serviços de fiscalização de bagagem de viajantes e de verificação de cartas. “Uma eventual mudança teria ainda o inconveniente de aumentar o custo Brasil e de diminuir a competitividade de nossos produtos”, afirmou.
 
Foi discutida a preocupação dos servidores da Inspetoria, quanto a uma possível transferência para o Aeroporto de Confins.Quando se tratou da possibilidade de mudança de lotação de servidores para qualquer das unidades da IRF (BH, Confins, Betim), Luiz Sérgio ressaltou que, caso necessário, isso seja feito criteriosamente, somente após contato com o servidor e com a comunicação prévia e pessoal da edição da portaria de remoção. Lembrou, ademais, da necessidade do atendimento, sempre que possível, das preferências dos servidores.
 
Quanto à substituição do atual inspetor-chefe, Bernardo Costa Prates Santos, o superintendente informou que uma lista com os nomes dos indicados já foi encaminhada para Brasília.
 
Além do presidente da DS BH, participaram da reunião o diretor de defesa profissional da DEN, Carlos Rafael da Silva, o vice-presidente da Anfip-MG, Afonso Ligório de Faria, e o inspetor-substituto da IRF-BH, Joao Batista Trigueiro.
 
 
Fonte: Jornalismo DS/BH

Comente esta notícia